Confira como será a nova moeda digital brasileira.

0
56
- Publicidade -

Imagem: Reprodução/Google

Os meios digitais de pagamento tornaram-se ainda mais importantes diante do cenário causado pela pandemia Covid-19. E as discussões sobre a moeda digital do Banco Central (BC) ganharam ainda mais força e relevância na inclusão financeira pelos serviços bancários. Diante disso, entenda mais obre o Real Digital.

O Banco Central estudou e testou sistemas de moeda digital, seguindo o que já vem acontecendo em outros países. Em agosto de 2020, o BC criou um grupo de trabalho para intensificar os estudos sobre a moeda digital.

Real digital

As discussões continuam avançando e algumas datas já marcaram passos importantes, como a publicação de diretrizes digitais reais em maio de 2021. E várias reuniões para discutir o assunto e aplicações da moeda digital.

Pela proposta do BC até agora, a moeda digital será uma carteira virtual que ficará sob responsabilidade de um agente autorizado. Por exemplo, alguma instituição financeira.

Quanto ao valor, ele será avaliado da mesma forma que o dinheiro físico. Ou seja, os mesmos R$ 1 em moeda física serão válidos em formato digital.

A previsão do BC é que todo o processo de criação e implementação do Real Digital seja concluído até o ano de 2024. Até lá, muitos testes e estudos continuarão a ser feitos para melhorar ainda mais a moeda.

Entre as vantagens já validadas pelo BC, a Real Digital trará mais agilidade nos pagamentos com transações confirmadas em um espaço de tempo contínuo. Além de mais segurança e rapidez nas transações. Claro, também, que com moedas digitais o BC já avalia uma redução considerável nos custos de impressão de dinheiro no papel.

Outras vantagens estão relacionadas à redução da burocracia e mais independência dos brasileiros em relação aos bancos. Outros pontos devem ser anunciados em breve pelo Banco Central durante a divulgação do Real Digital.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui