Journal Luiza lança sistema de pagamento mais rápido que o PIX; Veja como funciona

Atualizados

- Publicidade -

Imagem: Reprodução/Google

O Magalu lançou um sistema de propulsão que reduzirá as quedas de energia na fase ultimate de compra. A ferramenta promete ser mais rápida e prática que a Pix. A novidade permite que o cliente inicie um pedido de pagamento sem ter que acessar o web site ou aplicativo do banco. Saiba como isso funciona na prática.


O sistema é chamado de “Iniciador de Transações de Pagamento” (ITP). Esse método foi desenvolvido pelo Banco Central. Recentemente, o Magalu passou por todos os testes e foi aprovado para prestar serviço aos seus clientes. Inicialmente estará disponível na Kabum!, um e-commerce que a empresa adquiriu no ano passado.

- Publicidade -

Sistema de Pagamento Magallu

Segundo a empresa, o sistema de pagamento está em fase de testes, portanto ele só está disponível com base em um kabum restrito! Com 2 milhões de clientes ativos. As informações são do portal Finsiders. No entanto, espera-se que o teste seja rápido e em breve o sistema de pagamento será expandido para incluir mais pessoas.

É considerado mais simples e prático que o PIX, ferramenta que tem feito a cabeça de milhares de brasileiros. O ITP parece vincular aplicativos e websites a instituições financeiras com muita segurança.

- Publicidade -

De acordo com o recente anúncio do Magalu, o sistema permite que o cliente inicie uma ordem de pagamento sem ter que acessar o web site ou aplicativo do banco, ou seja, não há necessidade de copiar e colar o código de barras. Por isso, a aposta da Fintech é que a novidade reduz as opções de compra na fase ultimate.

Além disso, as probabilities de melhorar a experiência do cliente – graças à facilidade – são bastante grandes.

Segundo a empresa, outro ganho para ambos os lados é a agilidade. As transações levam no máximo cinco minutos para serem apagadas. Ao encomendar menos corretores, o ITP também reduz os custos operacionais.

Dessa forma, ao fazer uma compra no comércio eletrônico kabum!, o cliente terá a oportunidade de usar o saldo do banco em que tem conta e efetuar o pagamento em dinheiro. Faz parte do financiamento aberto, pois compartilha dados de instituições autorizadas pelo Banco Central.

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Acessados