ClickCease

Junho é o 2º mês mais mortal e o que registra maior nº de casos de Covid da pandemia no estado de São Paulo | São Paulo

Atualizados

- Publicidade -

Governo estadual confirmou 16.307 mortes por Covid-19 entre 1º e 30 de junho, o que equivale a uma média de 544 por dia. Nos 31 dias de maio, foram 15.183 mortes (média de 490).

A média diária de mortes confirmadas por Covid-19 no estado de São Paulo em junho foi 11% mais alta do que em maio. Entre o dia 1º e esta quarta-feira (30), foram confirmadas 16.307 mortes, o que equivale a uma média de 544 mortes por dia. Em maio, essa média foi de 490 mortes diárias.

Mortes por Covid-19 no estado de SP — Foto: Ana Carolina Moreno/TV Globo

O mês de abril segue sendo o mais mortal da pandemia, quando foram confirmadas 21.539 mortes, ou 718 mortes por Covid-19 a cada dia. Há quatro meses, desde março, o estado mantém um patamar acima de 15 mil mortes por mês, mais de quase três vezes acima dos meses de janeiro e fevereiro, e quase o dobro de julho de 2020, o pior mês da pandemia no ano passado.

O total de casos confirmados em junho também foi o mais alto da pandemia. Pela primeira vez, o estado confirmou mais de 450 mil casos de infecção pelo novo coronavírus, superando o recorde anterior, de abril de 2021.

Os dados são do balanço diário divulgado pelo governo estadual. O governo não divulga, porém, em que mês as mortes ocorreram, mas sim quando elas foram confirmadas oficialmente. Especialistas estimam que pode haver atraso entre a data de ocorrência e a data de confirmação, que em uma minoria de casos pode chegar a até cinco semanas.

O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou, durante a coletiva do governo estadual sobre Covid-19 nesta quarta-feira (30), que a internação dos pacientes em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) já registra queda na média de idade, obtida, segundo o secretário, após a vacinação dos idosos.

“Quando nós olhávamos em janeiro e fevereiro, nós tínhamos uma média de 65 anos desses pacientes que lá eram admitidos. No mês de maio, esse número caiu para 56 anos, quer dizer, a queda foi expressiva, principalmente porque nós já tínhamos em maio vacinado todos os idosos e já estávamos vacinando aqueles com comorbidades. Sem dúvida alguma, nós teremos impacto ainda inicialmente nesse grupo de 55 a 59 anos nas semanas agora do próximo mês”, disse.

VÍDEOS: Tudo sobre São Paulo e região metropolitana

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais Acessados

Please wait...