Ministro do STF informou que Usuário que tentar burlar bloqueio do Telegram terá que pagar multa de R$ 100 mil

0
109
- Publicidade -

Imagem: Reprodução/Google

Os usuários do Telegram que tentarem contornar o bloqueio usando uma rede VPN ou outros meios podem ser multados. A decisão de suspender o funcionamento do pedido em todo o Brasil foi anunciada mais cedo pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Pessoas físicas e jurídicas que incorrerem em conduta no sentido de utilizar subterfúgio tecnológico para continuidade das comunicações ocorridas pelo Telegram estarão sujeitas a sanções cíveis e criminais, na forma da lei, além de multa diária de R$ 100.000,00 (cem mil reais)”, disse o ministro.



Moraes ordenou que plataformas digitais e provedores de internet tomassem as medidas necessárias para impedir o uso do mensageiro no país. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) já está notificando as empresas.

O bloqueio do Telegram foi um pedido da Polícia Federal feito após o descumprimento de ordens judiciais pela plataforma. Nenhum dos pedidos da autoridade para bloquear perfis acusados de disseminar informações falsas foi atendido.

Rede VNP

O uso de uma rede VNP (“Virtual Private Network”, em tradução livre) oferece ao usuário a possibilidade de acessar serviços bloqueados em uma determinada localização geográfica. Ele gera um número IP aleatório, o que dificulta a identificação do dispositivo usado para acesso à internet.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui